Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » artigos » clarabóias e aberturas em busca da luz natural
Clarabóias e aberturas em busca da LUZ natural
Por Ignez ferraz
Looking for(ward) natural light


TODOS OS EXEMPLOS DESTE ARTIGO SÃO PROJETOS DE INTERIORES, DESIGN DE MOBILIÁRIO E EXECUÇÃO DA ARQUITETA IGNEZ FERRAZ


Estamos sempre abordando assuntos de apartamentos - moradia mais freqüente entre os espaços reduzidos. Mas não podemos esquecer que também existem as pequenas casas, com os mesmos problemas de aproveitamento dos apartamentos.
É sobre este tema que falaremos a seguir:






Se não dá para comprar a casa dos seus sonhos (que é, claro, sempre maior do que a atual), vamos tentar expandir o próprio espaço existente. Mágica? Não – apenas pequenos truques arquitetônicos de quem conhece o assunto.
Para começar faça uma análise minuciosa de cada cômodo – é funcional, tem boa circulação, iluminação e ventilação?
Este “Sonho - Projeto” deve estar de acordo com as suas possibilidades e aspirações - um projeto com durabilidade e longevidade.


Fluidez, leveza e iluminação natural são “palavras-chaves” desta nova visão e com elas caminham a simplicidade, o conforto e o espaço livre dos excessos - o ambiente também precisa respirar.
O próprio espaço arquitetônico é o elemento principal de um Projeto de Interiores criativo. É ele que vai renovar e melhorar a qualidade do imóvel – tornando-o prático e aconchegante. A BUSCA DA LUZ é a linha condutora deste projeto – seja através da ampliação de vãos de esquadrias, introdução de transparências e rasgos nas paredes, ou amplas interligações entre os cômodos ou entre interior e exterior.


Ampliação dos vãos de esquadria





Quanto maior for a sua área de entrada para a luz natural, maior será sua economia de energia - fator importante nos dias atuais. Com a crise energética, as "bay-windows" voltaram à moda, pela amplitude da sua área. Verifique em que parede do seu cômodo você pode localizar uma, lembrando que seu peitoril fica em torno de 45/50 cm, próprio para uma simpática banqueta. Em quartos, salas de TV ou escritórios, tente localizar a área de leitura o mais próximo possível destas janelas. Vejam mais fotos deste ambiente em home office da casa.


No exemplo, o piso utilizado foi mármore - branco e botticino num jogo de damas. A poltrona em couro branco é da Way Contemporânea e a sofisticada arandela em hastes curvas da Modernitá. Estante em rádica "olho de passarinho" com portas de correr em vidro jateado.


Transparências





Uma grande vantagem dos banheiros em casas é a possibilidade de terem iluminação e ventilação naturais, ao contrário dos apartamentos, onde o recurso da exaustão mecânica é largamente utilizado. Mas pelo fato de serem banheiros não é necessário que suas janelas possuam vidros foscos, fantasia ou venezianas de madeira, que bloqueiam grande parte da entrada da claridade. Seus vidros podem ser transparentes - como também podem estar localizados na altura do olho, proporcionando uma visão agradável do exterior. Do lado de fora, a vegetação deve estar bem próxima à janela impedindo o olhar de curiosos.


Neste banheiro, mosaicos Bisazza "cobre" revestem o piso e formam a moldura do espelho, contrastando com as paredes em epoxi pêssego. A janela segue na mesma dimensão e altura, sendo duplicada visualmente pelo espelho, assim como a paisagem nele refletida. A longa bancada de vidro é afastada da parede dos fundos, engastada apenas nas laterais e sobreposta com cuba de cerâmica artesanal. Metais cobres. Leiam mais sobre este ambiente na matéria da revista Banheiros e Lavabos



Rasgos





Apesar de altas, algumas portas de demolição são estreitas, intimidando o espaço. Uma solução charmosa e barata é a criação de rasgos de vidro fixo em torno delas, ampliando o ambiente, além de manter um contato contínuo com o exterior. Se a claridade for excessiva em algumas horas do dia, estreitas micro-persianas (encontradas no Mercado acima de 40 cm de largura) resolverão o problema.


Nesta pequena sala as paredes foram descascadas e o tijolo original pintado em amarelo canário, criando uma atmosfera ensolarada. O teto, anteriormente escuro como o piso, foi pintado de branco para refletir a luminosidade. Cores fortes e contrastantes nas almofadas das cadeiras de vime da Tok Stok e das poltronas da Triaggi alegram o ambiente.


Interligações





Às vezes os cômodos são mal iluminados, como é o caso de várias cozinhas que se interligam apenas às áreas de serviço. Ao abri-las para a sala através de vãos (as chamadas "cozinhas-americanas", com ou sem fechamentos de vidros), ou mesmo integradas sem divisórias, elas também captarão a luz deste cômodo que normalmente tem a melhor vista.


No caso da foto, esta cozinha possui um combinado de geladeira e freezer horizontal, que aumenta a superfície da bancada de granito branco-ceará. Em primeiro plano, o móvel de madeira garapa integra a cozinha à sala. Embaixo do aparador, televisão de 32" com base rotativa. O som, liagado à TV, fica sob a parte mais estreita do móvel de dupla face. Do outro lado, armários para guardar louças. Vejam o restante do flat na matéria da revista Casa & Jardim


Interior x Exterior





Sabe quando a casa tem uma área nos fundos ou na lateral mal aproveitada que acaba virando um depósito? Por que não cobri-la com pérgula de vidro e utilizá-la como sala de refeições, ganhando espaço no living?
Quanto maior for a incidência dos raios solares no ambiente, menor deverá ser o espaçamento entre as madeiras. Poderão ser pensados também outros recursos como o uso de trepadeiras ou cortinas que se recolhem. Mas convenhamos: jantar à luz de lua dá até água na boca!
CHE VENGA LA LUCE!


OBS. Este texto foi escrito em primeira mão para a revista MiniMáximo e adaptado para o site Fórum da construção, passando a ser nosso texto mais lido. Receberam os e-mails:



De: Gabriel Gallarza
A presença do calor gerado pelo sol, bem como os desenhos deixados pelas sombras são artifícios naturais que valorizam muito os ambientes. As técnicas apresentadas por Ignez são muito esclarecedoras e estimulantes. Leiam o livro "Uma Idéia de Conforto - Aloísio Schmid", ótima leitura para os que se interessam pelo conforto ambiental.


De: Pedro Ferrapontoff Neto
Parabéns pelo artigo. A iluminação natural sempre foi uma incompreendida nas áreas de engenharia e arquitetura. Felizmente as mentalidades estão mudando e poderemos cada vez mais tirar proveito dessa maravilha. Existem soluções cada vez mais modernas e atuais que estão sendo utilizadas em nosso país que irão ajudar a difundir ainda mais o conceito. http://www.sunoptics.com http://sunoptics.nafoto.net/ São dois bom exemplos desse conceitos. Abraços à todos.


De: Luciano Jorge Brito Santiago
O aproveitamento da luz natural é pré histórico, temos que valorizar la principalmente nos dias atuais, pois a arquitetura "moderna" valoriza o consumismo.


De: Manoel Alfredo da Cruz Filho
Vejo a questão de aproveitamento da luz natural, sendo um fator de suma importância e que não é dado a atenção adequada, principalmente na questão de construções residenciais. Parabéns!



Nota: Se você se interessa pelo uso de vidros na Arquitetura, leia também Novas peles de vidro, Novíssima Arquitetura de Londres, Tóquio veste Prada, Tokyo Cult e Janelas de Berlim.
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória