Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » dicas » estilo artefacto
Estilo Artefacto
Por Ignez ferraz
Lembro-me bem da primeira vez que vi o Wair de Paula (afinal de contas, a primeira vez a gente nunca esquece, não é mesmo?).


Precisava de uma poltrona para meu ambiente na Casa Cor de 96 (também minha primeira vez) e fiquei encantada com um modelo da Artefacto, com ares déco. Entrei tímida, sem saber bem como proceder, até porque quando gosto de um móvel É AQUELE.


Wair foi um encanto. Solícito, delicado, não hesitou em aceitar o pedido de empréstimo, inclusive com um tecido que eu havia escolhido: veludo preto. Tenho certeza que ele não tem idéia do quanto isto foi importante para mim. Como costumo desenhar e fabricar todos os meus móveis, este era o único do ambiente que era advindo de loja.



POLTRONA CASA COR 96


Veja outras fotos deste Closet Masculino


Neste mesmo ano conheci o jornalista Sergio Zobaran, que fazia as honras do Evento. Ele também não deve se lembrar que sempre me apresentava como a arquiteta do “melhor ambiente”, o que, é claro, me enchia de orgulho. Sergio acaba de organizar o livro “Artefacto 30 anos”, contando a trajetória desta marca, hoje com 11 unidades no Brasil, além de representações no México, em Portugal e nos E.U.A.


Logo depois Eduardo Machado me convidou para participar de um Evento Artefacto – “Quatro quartos”, que se realizava ainda na loja do Rio Design Leblon. Você poderia fazer um quarto “clássico-moderno”, sugeriu. Repliquei dizendo que só sabia fazer moderno, e ele me explicou: o que você fez na Casa Cor foi “clássico-moderno”. Ah, bom...



QUARTO ARTEFACTO


Veja outras fotos deste Quarto de casal


Quem nunca participou de Mostras não tem idéia o quanto eles são especiais: objetivos, eficientes, oferecendo total liberdade de escolha e apoio para que nada falte e a execução transcorra com tranqüilidade. Parece óbvio, mas não é. Já participei de mais de trinta Mostras e garanto que são qualidades raras. Melhor dizendo: raríssimas!
Eu então, que gosto de fazer tudo com antecedência, deixei meu ambiente prontinho três dias antes da inauguração.


Pensam que parou por aí? E a manutenção? Limpeza impecável por conta deles, e um enorme respeito ao seu projeto: não mudam uma peça de lugar. Parece óbvio? Pois não é!
Além disso, permanecem um ano com esta “vitrine” e ainda lhe dão a chance de seis meses depois dar uma reformulada.
Fiquei feliz de saber pelas vendedoras que meu quarto vendia muito. Elas ficaram com medo de que, com a mudança, caíssem as vendas.
É claro que isso não ocorreu!


Por tudo isso, quando intitulei este texto de Estilo Artefacto, estava falando mais do que sobre os belos móveis por eles produzidos. Wair e Eduardo formam uma dupla imbatível e têm visão: quem apostaria tanto no Casa Shopping abrindo aquela loja enorme em plena construção do Rio Design Barra? Não há como negar que a presença da Artefacto deu um upgrade no nível de lojas e produtos expostos naquele shopping.


Sabem por que resolvi escrever sobre esta marca? Afinal de contas, cadê a DICA?(Às vezes vou me empolgando e dou estas voltas todas até chegar ao ponto principal.) Eles estão abrindo inscrições para o seu Segundo Concurso de mobiliário e acho que é uma ótima oportunidade para todos que quiserem ver seus produtos realizados e expostos em uma loja deste gabarito. Participar de concursos é importante? Importante não, imprescindível!


Foi através dos concursos que pude me expor e expandir.
Fiquei conhecida entre os arquitetos “importantes” quando venci um concurso do IAB de ”edificação multifamiliar”. Por este mesmo projeto fui premiada pela Servenco e conheci a Clara Steinberg, que me abriu as portas do Rio Design.
Empolgada com a menção honrosa que ganhei com a Linha evolutiva PRISMA (também pelo IAB, que premiou pela primeira vez uma linha toda e não um único móvel) inaugurei a loja PRISMA 3 de móveis infantis, que me abriu as portas para a imprensa (e, principalmente, para grandes amizades jornalísticas até hoje).


A 3 Plus me “pescou” para a Casa Cor na final do concurso da revista A&D (atual Espaço D) em São Paulo. Por ter recebido Certificado de Boa Forma pela Abimóvel com a “Linha Aline” (que havia desenhado para a Acqua Design), fui requisitada por inúmeras outras lojas para desenhar seus móveis. Com a menção honrosa do “pufe Bumba-meu-boi” no concurso “Design da Terra” passei a ser consultora da Faculdade Uniderp de Campo Grande. Fora a mídia que dá, por exemplo, um concurso como o Movelsul (vejam a “estante Moogie” e o “gabinete Pantanal”, ambos finalistas).
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória