Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » artigos » buda & peste
BUDA & PESTE
Por Beatriz Novaes
Pérolas do leste Europeu, Praga e Budapeste tiveram sua história muito marcante, refletida na atmosfera, no povo e na Arquitetura urbana. Apesar das diversas invasões e dominações políticas, possuem identidade e personalidade próprias. Não podem deixar de serem visitadas.


BUDAPESTE é a Capital húngara, cidade de muitas origens e, portanto, cheia de diversidades, presentes nos costumes e tradições culturais.



Budapeste parece um cenário, banhada pelo rio Danúbio que a divide em BUDA & PESTE


Até 1873, BUDA e PESTE eram duas cidades autônomas. Suas origens datam do século I, quando os romanos estabeleceram fortificações na região para conter o avanço dos bárbaros que ameaçavam Roma.
No século XV, Buda já era um centro de renome na Europa, porém os anos seguintes foram marcados por guerras e opressão.


De 1526 até a queda do muro de Berlim, a Hungria passou por inúmeras invasões: esteve em poder dos Turcos, fez parte do império Austro-Húngaro, foi invadida por Hitler e depois controlada por Moscou. Com uma história tão sofrida, os húngaros são orgulhosos de seu país e conseguiram manter uma identidade própria.


BUDA


É em Buda que encontramos a parte mais antiga da cidade, onde se localiza a Cidadela (Castle Hill) e o centro histórico medieval, com ruas de paralelepípedos, museus e o palácio do governo.



Cidadela


Há um bondinho na saída da Chain Bridge para subir a colina. A Igreja de S.Matias é super interessante, pois mistura o estilo Gótico de quando foi construída, com elementos otomanos, decorrentes da dominação dos Turcos por 150 anos.



Hotel Four Seasons



Interior Hotel Four Seasons



Atravessando o Rio de Buda para Peste


PESTE


É a sede administrativa e comercial. Destaca-se a sede do Parlamento, lindíssimo prédio do Séc XIX (estilo Neogótico), que fica à beira do Danúbio. Lembra muito o edifício do Parlamento Inglês.



Parlamento


A Catedral, basílica da cidade, é uma das maiores da Europa e a grande sinagoga - toda em estilo Mourisco - vale a pena ser visitada.


A cidade foi construída sobre mais de cem fontes de água mineral aquecida - não é por acaso que os banhos turcos e saunas são um dos programas mais tradicionais da capital, com destaque para as casas de Gellért e Széchenyi, onde se banham e jogam xadrez.


No Mercado Central, bem no centro da cidade, se encontram mesinhas para comer e degustar pratos locais, como o famoso e mais conhecido goulash.


Para finalizar, não deixe de fazer o passeio de barco à noitinha.
A cidade iluminada é deslumbrante!



No meio do Danúbio existe uma ilha, Magrit, que é uma das principais áreas verdes.


BYE, BYE!
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória