Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » artigos » pequim modernidade - commune by the great wall
PEQUIM modernidade - Commune by the Great Wall
Por Ignez Ferraz
Também conhecida pelos chineses como “Muro dos 10.000 lis” (um li corresponde a cerca de 500m), a famosa Muralha da China nunca chegou a alcançar seu objetivo de linha impenetrável de defesa. Construída durante a unificação da China na dinastia Qin (221–207 BC), consumiu 10 anos de trabalho árduo. Tem grande valor histórico e está distante do centro de Pequim cerca de uma hora e meia. Impressiona mais pela extensão do que beleza.





Bem, então o que mais eu fui fazer por lá?
Vocês já ouviram falar na Commune by The Great Wall (sendo a Great Wall a tal da Grande Muralha)? É o máximo! (Obrigada, Tabitha!).
Imaginem um conjunto hoteleiro composto por 11 residências e um clube projetados por 12 dos melhores arquitetos asiáticos:
Gary Chang e Rocco Yim (Hong Kong), Shigeru Ban, Nobuaki Furuya e Kengo Kuma (Japão), Cu Kai, Antonio Ochoa e Yung Ho Chang (China), Chien Hsueh-Yi (Taiwan), Kanika R’kul (Tailândia), Kay Ngee Tan (Singapura) e Seung H-Sang da Coreia do Sul.



Agora decorem estas casas com móveis desenhados por Philippe Starck, Karim Rashid e Marc Newson among others. Insiram as “beldades” numa paisagem deslumbrante. Vocês não se hospedariam numa delas? Claro que sim? Erraram: claro que não, cada diária gira em torno de U$ 1.400.


Mas as visitariam, certo? Agora acertaram: é claro que sim! Então, foi isso que fui fazer por lá. Admirem (com “água na boca”) algumas delas:



Clubhouse por Seung H-Sang



Cantilever House por Antonio Ochoa



Shared House por Kanika R’Kul



Distorted Courtyard por Rocco Yim



Airport por Chien Hsueh-Yi (Adorei a idéia da inspiração!)



Suitcase House por Gary Chang



Furniture House por Shigeru Ban



The Twins por Kay Ngee Tan



Forest House por Nobuaki Furuya



Split House por Yung Ho Chang



Já a See and Seen (olhem que nome mais poético!) de Cui Kai (olhem que nome pouco poético!), foi a única que pude conhecer o interior, já que não estava alugada (e com aquele “precinho”). Acompanhem comigo:



Fachada



Entrada pelo primeiro pavimento



Início da escada e lavabo no térreo



Também no térreo, living com sala de jantar e "cozinha americana”



Vista do “Family Room” no segundo pavimento



Gostaram? Então marquem correndo uma viagem para 2008 porque além das belas edificações para as Olimpíadas, a Commune contará com mais 35 “villas”, incluindo um Spa e um Kid’s Club.


P.S. Não sentiram falta de uma casa? Deixamos a Bamboo House by Kengo Kuma por último por ser especial - dentro dela está a nossa Mesa BE.





Leiam também os ARTIGOS:
PEQUIM - Tradição
PEQUIM - Ruptura
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória