Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » artigos » sul, movelsul ou bond, james bond
Sul, Movelsul ou Bond, James Bond
Por Ignez Ferraz



TODOS OS EXEMPLOS DESTE ARTIGO SÃO PROJETOS DE MÓVEIS DA ARQUITETA IGNEZ FERRAZ


A 15º edição da Movelsul (Feira bianual de mobiliário que acontece em Bento Gonçalves) apresentou o 10º concurso Salão Design, com número recorde de concorrentes - 1142, de toda América Latina.


Fui finalista com os dois móveis que enviei: o gabinete Pantanal e o pufe Bumba-meu-boi, menção honrosa em 2005 no concurso “Design da Terra” em Cuiabá, e participante do evento “É Carnaval” em 2006. Estes dois móveis abordam o tema brasilidade e foram inspirados nas minhas idas a Campo Grande, Mato Grosso do Sul.




O gabinete Pantanal e o pufe Bumba-meu-boi estrearam no Espaço do Corpo na Mostra “Morar mais por menos” 2005. Reparem a incrustação de pastilhas de coco no piso com verniz esverdeado.


Este é o conceito up-to-date para o design contemporâneo: o “GLOCAL”, ou seja, mistura a globalização (intercâmbio de culturas e tecnologia) com inspirações da raiz local. (Nota)


O Brasil tem na madeira, cerâmica e trançado de cestos, uma rica manifestação da sua cultura, tanto nos aspectos sociais e ambientais quanto nos econômicos. Sua grande variedade de cores e texturas amplia e diversifica suas aplicações. Num país ainda em desenvolvimento é preciso saber resgatar os valores históricos das nossas técnicas artesanais, tão distantes (e, portanto, tão valorizadas) dos países desenvolvidos. Hoje existe um retorno ao “handcraft design” – diálogo estabelecido entre a produção em série e o objeto artesanal.


No gabinete, por exemplo, procuramos resgatar o preciosismo dos detalhes. A técnica da incrustação artesanal de osso é bastante utilizada pelo artesão mato-grossense, embora neste móvel tenhamos empregada uma moderna tecnologia a laser (obrigada Wilson Schuster!).




Em cada face das caixas-gavetas, diferentes incrustações de
osso a laser.



Já no pufe nos preocupamos com a importância da economia bovina para a região com a utilização do couro, mas com alta tecnologia para seu corte (obrigada de novo, Wilson Schuster! Obrigada também, Roberto Pereira – ah, gente, ele é meu representante, e de todos os outros que entendem deste Mercado.).




A execução em tiras de couro permite o acesso ao interior do módulo.


Nossas dificuldades tecnológicas geram uma maior criatividade e a ausência de ferragens aparentes proporciona uma elegância mais aristocrática ao móvel. A escolha da loja Méridians 60ºW em Paris, recaiu, justamente, sobre este meu tipo de mobiliário.
Mas não tenho nada contra as ferragens. Ao contrário, seu desenvolvimento nos dá asas para vôos mais altos, desde que saibamos tirar partido delas. Em Feiras como esta, são justamente estes complementos que mais me chamam atenção, pois consigo solucionar problemas que havia me deparado anos antes em alguma criação. Vejam por exemplo o “Bufê Fernanda”, com uma gaveta e uma prateleira de vidro com 2.00 m de comprimento cada, e tampo seguro por finas hastes de aço.


Fiquei feliz ao encontrar o mobiliário de países vizinhos como Uruguai, Chile e Argentina, com linhas de pensamento bem similares às minhas, onde mobilidade e flexibilidade ainda são a ordem mundial:


- Movimentos extensíveis, como encontrados na mesa “Adê” - ou nas chaises “Gloria e Orlando”.

- Surpresas escamoteáveis como na linha office-home “Fabio”.
Na França, este tipo de “truque” funcional esteve muito popular na
década de 60 e era conhecido como telescopage.


Ainda em alta também os derivados plásticos em cores pop como polipropilenos, acrílicos e resinas (veja nossa Linha Aline, que obteve Certificado de Boa Forma pela ABIMÓVEL em 2001).





Quem estava na Feira fazendo negócios era o André, da Roma Mobili. Sempre antenado, sua loja apresentará em breve as portas de armários da ótima CINEX, o stand mais bonito da Movelsul. Manda um abraço para o Hélio!


Como aprecio uma novidade, resolvi me hospedar no hotel mais novo da cadeia MABU, em Caxias do Sul, a 47 km de Bento. Ou seja, nada que um carro não resolva rapidamente.
Valeu a pena. Com menos de um mês da abertura, este luxuoso Hotel oferece muito conforto em suas suítes (quarto e banheiro, sala com cozinha integrada), room-service 24 hs, além de toda estrutura para Eventos. O Fitness Center ainda não está pronto – uma pena, porque adoro uma sauna e uma hidromassagem. Já esteira e equipamentos de musculação, passo longe!


Seu entorno...bem, aí eu também preferi “passar longe” e ir até Gramado (não tão distante assim – cerca de meia hora – se você não se perder, claro, como faço sempre). O que me atraiu em Gramado já que não estava na época daquelas belas hortênsias rechonchudas?
Tomar seu famoso chocolate (frio, pois estava um calorão como o do Rio) cheeeio de chantilly e comprar couro em liquidação. As botas são forradas de pêlo de carneiro, ótimas para um inverno no Exterior.


P.S. Curiosos com o subtítulo deste artigo? Claro que é uma brincadeira de rima, mas não é só isso. Na nossa sala de PROJETOS SECRETOS, Sean Connery, o primeiro e melhor agente 007 não deixa ninguém entrar!





E-mails recebidos pelo prêmio do pufe...


Nossa ! Que show ! Parabéns , vc. merece .
Sucesso sempre .
Bjs.
Ligia Schuback


Querida Ignez
Parabéns pelo prêmio.

Seu trabalho inteiro é muito criativo; não dá para escolher o melhor todos merecem prêmios .
Estou com saudades, me liga.

Beijos

Pietrina Checcacci


Me alegrou muito seu prêmio, vc merece pelo talento que vc tem.
Por isso foi sempre minha melhor aluna. Obrigado por lembrar do meu aniversário. Estou com saudade de conversas inteligentes e do seu sorriso luminoso.
Sempre um eterno amigo.
Eugenio Rivero
P.S. Gostei do Pufe e espero encontrá-lo em seu escritório quando fizer-lhe uma visita.
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória