Ignez Ferraz, arquitetura & design  
Loading
     
PERFIL
CONTATO
NA MÍDIA
ARTIGOS
DICAS
 
Portfólio
DESIGN - MÓVEIS
ARQUITETURA
INTERIORES
MOSTRAS
MÓVEIS
Apoio
arquitetura & construção
design & internet
 
 home » artigos » casa em etapas
Casa em etapas
Por Ignez Ferraz
Building a house step by step


“Era uma casa muito engraçada...” toda feita, em e-ta-pas! (Engraçada? Eu diria “bem-bolada”). Querem ver?





Se você sonha com uma residência fora do caos da cidade pra renovar as energias, fique atento a esse nosso projeto localizado em um vale com montanhas imponentes e paisagem exuberante – o que nos conduziu a uma forte integração interior x exterior, através de diversos panos de vidro, inclusive janelas altas para olhar as montanhas, mas mantendo a privacidade.


Janelas panorâmicas para olhar as montanhas e um pano de vidro voltado para um pequeno jardim promovem a integração interior x exterior.


O diferencial foi o pedido do cliente para uma casa com possibilidades de expansão. A família pretendia crescer e não havia dinheiro para fazer toda a obra de uma só vez.


Nesse caso, a primeira etapa deve ser entendida como um núcleo com um programa auto-suficiente: sala, cozinha, banheiro (com entrada pelo corredor, já que é único) e pelo menos um quarto, além das pequenas varandas do quarto e da sala.
Como a sala possui pé-direito duplo, um jirau para jogos ou mais um quarto também é possível, assim como a previsão de uma rouparia no corredor. O balcão que divide a cozinha-americana do estar é utilizado como mesa para as refeições.




Na primeira fase são construídos a cozinha, sala de estar (possibilidade de jirau) com uma pequena varanda, um quarto e banheiro.
Notem que este está integrado a um jardim murado (vide exemplo similar no artigo “Pedra, Bambu, Água” ).



A maior preocupação é que essa etapa da construção não pareça inacabada, e que o construído posteriormente não seja entendido como um anexo. Afinal, os proprietários podem desfrutar desta fase por 2, 5 ou até 10 anos, nunca se sabe!



Nesta etapa, ela ainda é uma casa pequena, mas cheia de charme, totalmente integrada à paisagem, através de amplas janelas de vidro.


Este núcleo deve sugerir o eixo de crescimento, conduzindo a expansão da casa para evitar sua descaracterização ao longo dos anos. Para isso, todo o projeto foi detalhado na primeira fase.



O alinhamento dos quartos define o eixo de crescimento. Reparem no jirau através da fachada de vidro.





Na segunda etapa, a casa ganha mais três quartos (o existente transforma-se numa suíte), um banheiro e uma oficina (ou atelier), que podem ser executados de acordo com a chegada dos filhos, ou outras necessidades como escritório, quarto de hóspedes, sala de TV, etc.
Sugerimos começar com o quarto em frente ao banheiro e a oficina, e posteriormente os dois do fundo, se quiser subdividir também esta etapa.


Querendo mais conforto, a varanda aumenta e dá espaço para uma sala de jantar super agradável. Uma área de serviço com áreas coberta e descoberta é adicionada ao volume da cozinha, sem descaracterizá-lo.







A casa cresceu, mas continua cheia de charme.




Reparem na escolha do telhado de duas águas (ele facilita a expansão) e no uso de réguas de madeira aparentes que disfarçam as emendas e dão um acabamento criativo para manter a unidade da casa.


Quanto aos materiais, sugerimos que sejam práticos e neutros, para que possam ser sempre encontrados em qualquer região: tijolos aparentes, pintura tanto em paredes externas quanto internas (os diversos tons de mostarda nunca agridem e são fáceis de conservar, podendo apresentar texturas. Nas casas de praia as tonalidades azuladas e aquareladas são ultra bem-vindas). Azulejos brancos para as paredes da cozinha e banheiros, louças brancas e metais cromados, inclusive para as maçanetas (mas com um design clean, não com cara de “fazendinha”). Acabamentos de interruptores e tomadas também sempre brancos e limpos (hoje existem várias opções baratas e elegantes).


Pisos em cerâmica vitrificada em toda a casa (30cm x 30cm é medida saudável para todos os cômodos. A cor deve ser como “couro cru” e não aquelas avermelhadas de antigamente). Outra opção seria o uso de tábuas corridas para as áreas íntima e social, inclusive varandas, em tons escuros ou médios.


Atenção à iluminação, com arandelas distribuídas em alturas não convencionais dando o toque de modernidade da casa.


Nota: Este artigo foi reproduzido no site Fórum da Construção, com o nome "Residência construída em etapas", que recebeu o e-mail:


Interessante a sugestão e a logística dessa construção. Auxilia não somente às pessoas que queiram uma casa de campo ou praia, mas também àquelas que não tem capital suficiente e querem fugir dos financiamentos. Financiamentos ou são eternos ou são caríssimos. O banco vira seu sócio na casa. Apenas eu complementaria que o proprietário dever ter um cuidado especial com as impermeabilizações tanto das fundações como das emendas. E ainda manter esperas na estrutura para grampear o restante da casa, conforme for aumentando.
José Roberto Scarpetta Alves
 
Leia Também
 
 
Ignez Ferraz Perfil | Contato | Na mídia | Artigos | Dicas | Arquitetura | Interiores | Design-Móveis | Mostras.
  © 2003 Ignez Ferraz. Direitos reservados. Website by Felipe Memória